quinta-feira, 8 de março de 2012

TADINHAS DAS MULHERES!

<Por Clóvis Tricha, enVIADO especial do NOTICILÁRIO ®>
Desde a época dos contos de fadas, as mulheres sofrem com o preconceito e as suas angústias e conflitos
internos. (Uuuhh... BEM FEITO! BEM FEITO! BEM FEITO! PFFFF! FEIOSAAAAAA! BRANQUELAAAAA!)
[Foto: Imagem do site http://a-garota-de-ipanema.blogspot.com/

Para não deixar a data passar em branco, e provando que não somos filhos de chocadeira, o NOTICILÁRIO ® escolheu a mim, o suuuuuuu-per-purinado da Farme, pra fazer a sua singela e afetada homenagem ao "Dia Internacional das Mulheres", as minhas melhores amigas (Ri não... Disfarça, bicha!). Afinal, ninguém melhor do que o clôzinho aqui pra entender a personalidade feminina, já que fui criado por cinco mulheres fe-no-me-nais: mamãe, minhas avozinhas e minhas duas tias solteironas.

Mas deixando de lado o papo fiado e indo direto pro bafão babado, resolvi homenagear as minhas clientes e companheiras expondo os meus comentários mais preconceituosos contra elas, entreouvidos e acumulados durante todos estes anos em que dei minhas tesouradas nos salões onde trabalhei. E como disse o fantástico, lindo e também suuuuuuu-per-purinado John Yoko Lemmon (um bofe bom de música, mas do-mi-naaaado pela sua baranga), a mulher é mesmo o negro, ou o afro-descendente do mundo, porque (aliás, GENTE, outro babado: nunca entendi essa expressão??? Pode isso? Ai, tô tão burrinha hoje...):
  1. Se impõe limitações no namoro, é autoritária; se concorda com o que o bofe diz, é uma lesa dominada (Encoleiraaaaa-daaaaa... Hahahahaha...);
  2. Se se insinua, é uma vadia; se fica na dela, tá dando uma de difícil (Pensa que é farofa de ajeum, né?);
  3. Se aceita transar no início do relacionamento, é uma mulher fácil; se não quiser, tá fazendo docinho;
  4. Se adora falar em política e economia, é feminista; se não se liga nesses assuntos, é desinformada (Sua ca-be-ciiiiiii-nha de vento! Se ligaaaa! Alô-ou!);
  5. Se corre pra matar uma barata, não é feminina; se corre da barata, é medrosa (Que ho-rror!);
  6. Se aceita tudo na cama, é vulgar; se não aceita, é fresca e tem nojinho (Ai, eu sou dessas... Tenho nojinho... Num topo tudo não... Eu, hein, mona?);
  7. Se trata da aparência, adora roupas e cosméticos, é burra, frívola e fútil; se não perde muito tempo se tratando, é desleixada, mocréia, dragão (Vixe, São Jorge! Valhei-me, Santo Guerreiro!)
  8. Se fica aborrecida com o bofe, é uma adolescente mimada; se aceita tudo o que ele faz, e porque tá no papo (Tá dando pinta, Barbieeee...);
  9. Se quer ter 2 filhos, é uma inconsequente maluca; se só quer ter 1, não tem senso maternal;
  10. Se gosta de bombar na night, é uma baladeira doida; se gosta de música light, é uma romântica sem graça, uma sem-sal (Ai, queria tanto ir pro badalo hoje, Drag! Vô montada, bem Beióncêra...);
  11. Se usa sainha curta, é piriguete; se usa roupa comportada, é crente (Fiquei pas-sa-da nessa!);
  12. Se está branca, o bofe diz pra pegar uma corzinha; se tá bronzeada, ele olha pra primeira loira que passa, que normalmente é branca! (Vai entender, mal-amada!!!!!!);
  13. Se faz cena de ciúme, é neurótica; se não faz, não sabe defender seu amor (Ui! Essa foi fooooorte!);
  14. Se fala mais alto que o bofe, é descontrolada; se fala mais baixo, é subserviente;
  15. Se malha na academia, é cabeça-oca; se não malha, é bunda-mole (Ai... DETESTO mala caída! Me poupe, né? Se cuida, penosa!);
  16. Se fala palavrões, é masculinizada (Grossa!), se não fala, é complexada (Tipo pochetão...);
  17. Se chora, é histérica pela TPM; se não chora, é uma insensível brutalizada (Ih, mulhé-macho eu vejo aos montes!);
  18. Se come bem, é compulsiva tendendo à obesidade (G-O-R-D-A! B-A-L-E-I-A! M-O-C-R-É-I-A!) e precisa de terapia; se come pouco, é obsessiva tendendo à anorexia e precisa de terapia (Não dá pra agradar, né, Lady?);
  19. Se dirige rápido, é psicótica auto-destrutiva; se dirige devagar e com cuidado, é roda-presa;
  20. Se prioriza o lar e os filhos, é uma profissional frustrada e dondoca; se cuida da carreira e tenta se colocar bem profissionalmente, é uma ambiciosa e mãe desnaturada (Hum! Fiquei bege com essa...);
  21. Se o marido cuida muito, vira submissa; se não cuida, é mal-amada e corna (Chifruda! Chifruda!);
  22. Se trabalha muito e ganha bem, é muito competitiva e agressiva; se tem um empreguinho meia-boca, é pouco talentosa ou incapaz e nada ousada (Tá errada, Jabucréia! CANTA PRA SUBIR!);

FELIZ DIA INTERNACIONAL DA MULHER!!!

_________________________________________________
Clóvis Tricha é um sujeito suuuuuuu-per-purinado, afeminado, quase mulher. Bastante antenado com novas tendências, movimentos e fofocas de salão de cabelereiros, vive paquerando os bofes e os gringos desavisados de Ipanema, Copacabana e adjacências. Adora contar vantagens para as outras bibas expondo detalhes de seu relacionamento com o namorado Jorge Chapelete: "Abalei! Fiquei com Zorze Xapeleeeetche, mascando Xicleeeetche, da marca Boleeeetche, no banco do meu Xeveeeetche!".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

SEGUIDORES DO GOOGLE+

SEGUIDORES DO NOTICILÁRIO NO BLOGGER (CLIQUE AQUI, SIGA A GENTE E AJUDE A VIABILIZAR ESSE BLOG!)